Rita ou Gilda?

Se o assunto é como a moda do cinema influência a vida fora da tela, não poderíamos deixar de citar Rita Hayworth, atriz norte-americana que na década de 1940 tornou-se um mito do cinema com sua personagem Gilda, no filme que leva o mesmo nome.

Foi a partir dessa cena, quando Rita Hayworth canta “Put the Blame On Mame” com um vestido sensualíssimo tomara-que-caia e luvas longas que a atriz se tornou o símbolo da mulher fatal. Desde então, o vestido de cetim desenhado pelo figurinista Jean Louis nunca mais saiu de moda.

Curiosidade:

Rita Haywoth como Gilda

Rita Hayworth, é nome artístico de Margarida Carmen Cansino e ela era filha de dançarinos ciganos espanhóis. Enquanto o pai queria que ela se tornasse dançarina, a mãe queria que a menina fosse atriz. Mas, sem querer decepcionar o pai, começou a frequentar aula de dança, mesmo sem gostar. E assim que foi. Até que por dificuldades da família, teve que ir dançar para trabalhar. E foi assim que foi descoberta, no início dos anos 1930, pelo diretor da Fox Film Corporation, enquanto dançava no “Caliente Club”. Sua carreira de atriz começara mas os seus primeiros filmes não foram lá muito bem sucedidos no quesito atriz memorável. Até que foi abandonada pela Fox.

Sua trajetória de atriz foi um pouco conturbada pois ela passara de dançarina de cabaré para estrela de cinema. Mas… a surpresa vem com o filme Gilda de 1946 com o diretor Charles Vidor.

Rita Hayworth fumando no filme Gilda

Gilda foi o filme mas importante de sua carreira e a tornou uma das mulheres mais desejadas e famosas do MUNDO. Seus vestidos longos eram tão visados que as mulheres pediam para costureiras fazerem sob medida. E ela não era copiada só na roupa. Era nos penteados, no modo de andar e etc. A influência de Gilda foi tão grande para a época que Rita Hayworth fez até comercial de cigarro, o que incentivou o vício das mulheres também. Como todas queriam ser como a personagem, a indústria do cigarro logo se aproveitou disso. A fotografia ensaiada onde o cigarro está em uma mão e na outra, ela segura o casaco de pele foi propositalmente construída dessa forma. E em relação aos homens, nem se fala. Todos a desejavam, até que a atriz disse um dia: “Os homens dormem com Gilda e acordam comigo.”

Com o papel que a imortalizou, Rita Hayworth não será esquecida pelo cinema, mesmo que depois desse filme, a atriz nunca conseguiu repetir o sucesso. Casou-se com Orson Welles e estrelou outros longas, mas Gilda foi único.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s